“Só depois da última árvore derrubada, do último peixe morto, o homem irá perceber que dinheiro não se come.”

19 abr
0 comentários

História do Dia do Índio

Comemoramos todos os anos, no dia 19 de abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril?

Origem da data

Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste continente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.
No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.

Comemorações e importância da data

Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.
Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

Em tempo…

(Texto de Potyratê Tupinamba)

Quando aua/seu filha(o) chegar hoje em casa todo lindo pintadinho de índio batendo na boca e fazendo Hu HU Hu… conte a verdade pra ele!
Não permita que a mentira sobre os indígenas se perpetue. Índios não são seres do passado, estão vivos.
Tem índio em todas as partes do Brasil e não só na Amazônia. Índio não é só aquele com olhinhos puxadinhos e cabelo preto e liso… são diferentes… cada povo foi se constituindo ao longo dos séculos… séculos e séculos de opressões e massacres.
Ensine sua/seu filha(o) a respeitar a diferença!!
– O Brasil não foi descoberto. Foi invadido.
– Os indígenas brasileiros pertencem a 305 etnias diferentes falando 274 línguas.
– Estão presentes em todas as regiões do Brasil.
– Índio não vive só nas florestas. Tá ai na cidade. talvez ai do seu lado.
– Cada povo é diferente do outro, cada um tem seus usos e costumes que se assemelham em alguns casos.
– Índio brasileiro não bate a mão na boca e faz “hu hu hu…” isso pertence à cultura de nossos irmãos indígenas norte americanos.
– Há indígenas pelo mundo todo.
– Usamos internet, celular, tablet e nem por isso deixamos de ser indígenas.
– Na verdade, nem somos índios… somos Tupinambá, Guarani, Pankararu, Tuxá, Mundurucu, Yanomami, Xoko, Cariri … o nome índio nos foi dado pelo invasor.

 

Deixar seu comentário